uma história extraordinariamente real (e incompleta)

Por 9 anos eu estive acostumada com a colheita. As únicas pausas nesse intervalo, interpretei como indiferença total. Antes do último gole de bebida destilada descer carinhosamente pela garganta, canal abaixo, justamente pela intervenção do açúcar em moléculas cíclicas que acarinham a embriaguez leve, sentira uma fervura que jamais cessara. Também, pudera, a sua expressão peculiar e desleal. Um privilégio astral, felizmente, escrito por brasas divinas. Porém, depositara minha total desconfiança. Acompanhei sua breve trajetória inicial: o enjoo romântico esteve dramaturgiando suas pálpebras exaustas de incerteza. Aos 18 anos a colheita está em abundância, e é necessário distinguir quais bocas ecoam vocabulários para nos atrair e quais decerto querem nos acolher. No auge de sua sofreguidão, pude encorajá-la com palavras que podem ter se tornado apenas ruídos, afastados, não codificáveis, por ainda doer o despertar. Por não sermos misericordiosos com o sofrimento do outro. À primeira vista, uma corrente escandalosa inundou-me de toda uma plantação de hortênsias, ondulada em si, jovial, bem-proporcionada. Sua juventude me sucumbia, e não pude olhá-la, porque não é do meu feitio, como outros, vulgares, a imaginar sua singeleza adolescente. Do encontro permitido pela ciência, tecnologicamente adiantada, observei os golpes que a desferiram, e só a ela puderiam ser sentidos em proporção; este contato com outro corpo e outra alma me repeliu. Envolvimento é coisa séria, não se pode arrancar uma árvore-mãe que cresceu dentro de um lar com uma cajadada só; talvez esse lar precise ser, inclusive, reestruturado. E não importa o quanto se grite, e grite até ficar rouco, de nada adiantará. Deu seu tempo. Em um silêncio saciado tentei a erguer para que pudesse suportar o açoite com decência, pois eu sabia, ela preservaria o nefasto ataque sofrido por alguns dias, e saí de cena.
Porventura, acordes musicais febris, em que o público clamava em devoção, retomou nossa órbita; eu, de um jeito completamente insuspeito, atordoada em ações, você sem saber para onde direcionar o corpo, mas tentando. Ambas fingindo lidar com atividades sociais em uma normalidade mentirosa. Em sua perspectiva não posso me aprofundar, quanto a mim, aquela noite pensei em sair de cena outra vez. Infeliz compostura selvagem-apavorada. Flagelo gratuito. Abandono-me a escuridão.
Anúncios

palavras-chave: recuperar infos

Convite. Casa. 48. Vegetarianismo? dúvida. Carne e jerimum (resolução). Violão? dúvida. got (resolução). t&g. Simona. Braço esticado. Silêncio. Lado oposto. Nervosismo. Água. Massagem. Pernas e braços envoltos do pescoço. Beijo curto. Beijos. Timidez. Afogar o focinho. Colo. Beijo. Beijos. Atividade. Quarto. Ociosidade. Desenho e acervo fotográfico pessoal. Irmãos. Lanche. Falatório. Colo. Cafuné. Cheiro. Sono. Cama e rede. Escuridão. Céu. Pulo. Regresso. Beijo. Enlace. Calor. Corpo. Cintura. Como faz agora? (ilusão). Deu certo… (mentira). Beijos. Abraço. Colo. Adormecer.  4h10. Susto. Engano. Falatório. Beijos. Mãos. Desejo. Toque. Sexo. Roupa. Compromisso. Porta. lado de dentro, lado de fora. Armário. Vida real. Medo. Vergonha. Amizade.